Formas para inspirar

É fato que as formas geométricas encantam, desde a Idade da Pedra. E de lá para cá vem se reinventado, passando pelos movimentos artísticos e assumindo diferentes estilos. E na decoração se mantem como uma tendência forte a ser ainda mais explorada nos próximos anos.

Seu uso possibilita criar ambientes modernos e, até mesmo, com toques artísticos. Assim, retângulos, quadrados, triângulos, hexágonos, polígonos dentre outras formas, se fazem presentes tanto em paredes, tetos e chãos, quanto em objetos decorativos.  

De acordo com a arquiteta Vanessa Schmit o conceito geométrico surge na decoração como rigoroso, exato e preciso. “Representado pelas linhas retas e formas variadas, é um estilo que certamente estará integrado a outros estilos, podendo até ser o protagonista do projeto. Algumas vezes aparece só nos detalhes, mas consegue marcar presença mesmo assim. Além disso, casa muito bem com cores marcantes, encontrando o equilíbrio no projeto.  Vale a pena investir em algumas peças, podendo ser objetos decorativos ou em peças mais expressivas, como: tapetes, papel de parede ou até mesmo em cabeceiras de cama”, comenta Vanessa.

A arquiteta Juliana Pippi complementa dizendo que seu uso possibilita dar “movimento”. “É como usar uma roupa estampada, ele dá mais personalidade ao projeto e valoriza as superfícies mais lisas”, destaca Juliana.

Mas, apesar de lindos e de possibilitarem um décor fascinante, é preciso cautela. De acordo com os arquitetos Erika Mello e Renato Andrade, a regra essencial para um bom resultado está na escolha da combinação das cores. Pode-se optar por tons neutros (preto, branco, cinzas e beges), ou por tons básicos em degrade (azuis, amarelos, vermelhos, verdes, etc.), ou mesclar cores que se complementam (azul e laranja, roxo e amarelo, vermelho e verde – são as cores opostas no círculo cromático). Variar o tamanho das estampas também pode dar um resultado bacana, até porque é difícil encontrar elementos com a mesma padronagem”, enfatizam.

DICAS

Confira algumas sugestões que a doob Arquitetura, formado pelas arquitetas Daniele Okuhara e Beatriz Ottaiano, preparou para você.

Para apostar em estampas geométricas em revestimentos

Em revestimentos nossa dica seria se for usar um padrão geométrico em uma superfície grande como uma parede inteira, escolher um padrão com menos informação ou com cores mais neutras, já que o revestimento é algo mais definitivo, e isso pode te limitar ao uso de estampas ou cores em objetos decorativos”.

Como usar em objetos

Em objetos como podemos sempre mudá-los de lugar e acabamos adquirindo novos ao passar dos anos, seja porque entrou uma nova tendência ou porque viajamos para um lugar superbacana e nos empolgamos nas compras, pode-se ousar mais em cores e nas misturas de estampas. Mas claro que normalmente para que seja possível brincar com os geométricos em objetos decorativos a base tem que ser mais neutra, a decoração é sempre um jogo de equilíbrio.

Regrinha para misturar estampas

Nossa sugestão seria que nessa mistura seja observada o tamanho dos padrões e as cores. Por exemplo, usar um padrão que seja maior e mais aberto com outro que seja mais detalhado vai valorizar mais ambas as estampas do que usar dois padrões muito parecidos. Já a brincadeira pode ser também em relação às cores diferentes com a mesa estampa geométrica de fundo, formando um outro padrão de patchwork bem interessante.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*