Paulo Alves, um artista da marcenaria

Seu trabalho está entre os nomes mais cobiçados do design brasileiro.  

A infância no interior e o legado de Lina Bo Bardi, os fundamentos da marcenaria artesanal e a inspiração na arte concretista se misturam na obra de Paulo Alves. O resultado é uma legítima expressão do design brasileiro. Vistos em perspectiva, os móveis desenhados por Paulo em 20 anos de trabalho desvendam uma lógica criativa em que a madeira – e suas características naturais e simbólicas – é a protagonista. Sempre com resultados surpreendentes, sua maestria no trabalho autoral com madeira remete ao legado dos mestres do móvel moderno brasileiro. Paulo se formou arquiteto na USP-São Carlos. Antes de sua atuação como designer, trabalhou no escritório de Lina Bo Bardi e também no Instituto Bardi, integrando a primeira equipe de pesquisa a inventariar os arquivos da arquiteta, para produção do livro e da exposição sobre a mestra italiana logo após sua morte na década de 1990. Essas experiências consolidaram a influência central que o trabalho e o pensamento de Lina desempenham sobre Paulo, que via nas reflexões dela sobre a cultura e o saber populares um vínculo direto com a infância que teve no interior e uma possibilidade de resgatá-la em seu próprio trabalho. Além do design de móveis e de projetos especiais de marcenaria, isso se traduz também nos projetos de arquitetura desenvolvidos por ele paralelamente.

Foto: Lucas Rosin

Mesa Rodésia Bistrô

Foto: Pierre Refalo

Console Guaimbê

Foto: Pierre Refalo

Parreira banco

Foto: Pierre Refalo

Banco Pedra

Foto: Genevieve Bernardoni

Banqueta Atibaia

Foto: Genevieve Bernardoni

Cadeira Paty

Foto: Genevieve Bernardoni

Cadeira Bo

Sofá Gonzaga

Chaise Atoa

Foto: Victor Affaro

Banquetas Trancoso – Paulo Alves + Morena Leite

Foto: Lucas Rosin

Poltrona Bombom

Foto: Lucas Rosin

Banqueta Descartes

Foto: Lucas Rosin

Escrivaninha Virginia

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*