Design intuitivo

Artista plástico e designer Ronald Sansson é conhecido pelo excelente uso das cores e pela funcionalidade

Um design despreocupado com indicações estéticas. Assim que Ronald Sansson define suas criações muito mais atentadas à intuição do que qualquer outra coisa. O design nasceu em Curitiba e iniciou desde cedo o interesse por marcenaria frequentando a fábrica de móveis da família.

Ronald Sasson e sua cria+º+úo o banco Igarap+®_3CF3315

Em 1985, foi morar por mais de um ano na Europa e Oriente médio onde se ambientou com novas formas de se pensar a estética do mobiliário. A sinuosidade simples do design nórdico e a presença marcante das cores mediterrâneas refletem no seu traço.

A formação em Artes Plásticas deu a ele uma visão de design pelo viés do uso e equilíbrio das cores. A funcionalidade é a marca de seu traço. Na volta trabalhou como artista plástico por mais de dez anos, sendo selecionado para diversos salões de artes plásticas e fazendo duas exposições individuais. Trabalha com seu próprio estúdio desde 2001 onde está a frente desde o desenvolvimento até a pesquisa, além de assinar projetos para diversas marcas e selos nacionais. Atualmente reside em Gramado (RS).

Mas os últimos anos foram de pleno reconhecimento ao trabalho de Ronald Sasson. O profissional conquistou premiações internacionais, como o German Design Award Nominee e o IF Design Award, e o prestígio nacional, como IDEA Brasil e finalista do Museu da Casa Brasileira.

De Beers_3CF3355

“Acredito que o meu design é mais contemporâneo e industrial, porém, voltei a buscar minhas influências modernistas. Para o público, os consumidores e os amantes do design, a mensagem que fica é a confluência de valores e a projeção de linguagem mútua”, destaca Ronald.

Entre seus destaques as poltronas Boscoli – do projeto Viés – e De Beers e os bancos Doop e Montecristo. O primeiro trata-se de uma poltrona usinada em centro de cinco eixos, a Boscoli é um retorno do designer ao modernismo brasileiro, e também uma referência à influência nórdica em suas criações.

Ronald Scliar Sasson_ Poltrona Boscoli _Foto Claudio Fonseca_3CF2897

O Doop foi criado para a marca gaúcha Voler e conquistou um dos mais importantes prêmios internacionais de design: o iFDesign Awards 2015, na categoria Produto Mobiliário. Produzido em nogueira, sem a utilização de um único prego ou estrutura metálica, o banco foi concebido de forma artesanal em chapas multilaminadas de madeira. O banco Montecristo leva o nome dos charutos cubanos, que também são lembrados pelo formato do ipê e sua cor – somando-se a eles os anéis de latão.

Banco Doop, do designer Ronald Scliar Sasson

Share this Post

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*