La Provence di Cézanne

Coluna Next Stop

A Provença, região do sudoeste da França, é limitada pelos Alpes e pela Itália a leste, pelo rio Ródano a oeste, e pelo Mediterrâneo ao sul. É um “pedacinho do paraíso” com topografia muito particular composta por planícies férteis no vale do Ródano, montanhas a leste, em especial o Mont Ventoux, a cordilheira Luberon, as Aupilhas e pântanos no sul.

Apesar da região ser muito procurada nos meses de junho e julho – quando os campos de lavanda e girassóis florescem – é um programa romântico para ser feito a qualquer época do ano. Nossa viagem – fui acompanhada pelo meu marido – pela França foi no início de maio, período que a temperatura começa a esquentar e os dias de sol só evidenciam a beleza do lugar, mesmo antes do florir da paisagem.

Partimos de Milão, após conferir o Isaloni – maior evento de design do mundo – e esticamos a trip para outros lugares da Europa elegendo Provença o ponto final das nossas andanças pelo destino. Pegamos a estrada e percorremos a Côte D’Azur, Mônaco, Nice, Cannes até Saint Tropez, cidadezinha que estacionamos por três dias. Essa rota pela Costa Azul merece um capítulo à parte e será o tema da próxima coluna #NEXTSPOT.

De Saint Tropez disparamos até o centro da França, curtindo o horizonte litorâneo com lindos vales, bosques e mata exuberante. Os campos verde-escuro de lavanda desenham e perfumam todo o trajeto até Aix-en-Provence, cidade ultra-romântica e cheia de encantos, nossa estada durante três dias. Por lá o melhor vinho francês, o melhor pão com Camembert, o melhor morango comprado na feira. São tantos os aromas, sabores maravilhosos da França e, especialmente, nesta região.

Charmosa em todos os sentidos, Aix-en-Provence também respira arte. Foi ali que nasceu, viveu e morreu o pintor Paul Cézanne (1839 – 1906). A Montanha de St-Victoire, que emoldura a paisagem da cidade, foi sua grande musa inspiradora. Atualmente, apenas nove de seus trabalhos originais encontram-se no Musée Granet. Porém, é nas ruas que se vive a história de Cézanne. O turismo da cidade soube tirar proveito disso e organizou a Rota Cézanne, trajeto que marca a rotina do artista por diversos pontos urbanos com a letra C na cor dourada. No rastro de Cézanne, entre os locais visitados, o mais impressionante é o Atelier Cézanne, estúdio onde ele pintou até o último dia de vida. A experiência é incrível, parece que mergulhamos nas suas telas.

Absolutamente tudo encanta em Aix! O clima interiorano, a população de cerca de 200 mil habitantes, a arquitetura, os mercados de rua, a localização estratégica próximas às praias da Côte D’Azur, os vilarejos do Luberon, o astral de cidade universitária, os museus, os restaurantes estrelados. Mas poder revisitar o dia a dia de Cézanne é realmente inesquecível.

 Campos de lavanda

Aix-en-Provance

Arquitetura da Provance

Sabores da Provance

Sabores das Provance

Vilarejos da Provance

Sabores das feirinhas de rua

Sabores da Provance

Atelier de Cézanne

Detalhes do Atelier de Cézanne

Rota C pelas ruas – seguindo os passos de Cézanne

Share this Post

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*